BIM do 3D ao 7D

MODELO COLABORATIVO

3D-BIM, gira em torno de um modelo de dados integrados a partir do qual as várias partes interessadas, tais como arquitetos, engenheiros, construtores, fabricantes e proprietários de projeto podem extrair e gerar pontos de vista e informações de acordo com suas necessidades. Visualizações tridimensionais permite aos participantes ver em tempo real as modificações feitas em uma parte do projeto, serem modificadas automaticamente nas outras partes.O “BIM” 3D ajuda os participantes a gerenciar sua colaboração multidisciplinar de forma mais eficaz na modelagem e análise de problemas espaciais e estruturais complexos. Além disso, cada ponto do modelo virtual possui uma informação parametrizada, de forma, que podemos prever a durabilidade de todos os componentes durante todo o ciclo de vida da edificação.

Benefícios

Melhorou a visualização do projeto, a comunicação da intenção do projeto.

Melhoria da colaboração multidisciplinar.

Redução do retrabalho

AGENDAMENTO

4D-BIM é usado para atividades relacionadas com planejamento local de construção. A quarta dimensão do BIM permite que os participantes para extrair e visualizar o progresso de suas atividades por meio do ciclo de vida do projeto. A utilização da tecnologia 4D-BIM pode resultar em melhor controle sobre a detecção de conflitos ou sobre a complexidade das mudanças que ocorrem durante o curso de um projeto de construção. 4D BIM fornece métodos para gerenciar e visualizar informações de status da construção, alterar impactos, bem como apoiar a comunicação em várias situações, como informar a equipe de construção ou advertência sobre os riscos.

Benefícios
Integração BIM com modelos de simulação 4D CAD trazer benefícios aos participantes em termos de otimização de planejamento.

Construtores e fabricantes podem otimizar as suas atividades de construção e coordenação de equipe.

ESTIMANDO

5D-BIM é usado para a composição de orçamento e análise de custo atividades relacionadas. A quinta dimensão de BIM associado com 3D e 4D (Tempo) permite aos participantes visualizar o andamento de suas atividades e os custos relacionados com o tempo. A utilização da tecnologia 5D-BIM pode resultar em uma maior precisão e previsibilidade de orçamentos, mudanças de escopo do projeto e os materiais, equipamentos ou mudanças de mão de obra. 5D BIM fornece métodos para extrair e analisar os custos, avaliação de cenários e impactos das mudanças.

Benefícios
Integração BIM com modelos de simulação 5D CAD permite o desenvolvimento de construções sustentáveis mais eficiente
s e rentáveis.

SUSTENTABILIDADE

6D-BIM, ajuda a realizar análises de energia consumo. A utilização da tecnologia 6D-BIM pode resultar em estimativas de energia mais completas e precisas no início do processo de projeto. Também, permite a medição e verificação durante a construção e melhores processos de escolha de instalações de alto desempenho. É nesta etapa que podemos associar o BIM com o Green Building, chamado por alguns autores de Green BIM. Dessa forma, é fácil ver que os dois conceitos conversam entre sim.

Benefícios
Integração BIM com modelos de simulação 6D leva a uma redução global no consumo de energia.

MANUTENÇÃO

7D-BIM é utilizado pelos gestores na operação e manutenção das instalações durante todo o seu ciclo de vida. A sétima dimensão do BIM permite que os participantes para extrair e rastrear dados de ativos relevantes, tais como status do componente, especificações, manutenção / manuais de operação, datas de garantia etc. A utilização da tecnologia 7D-BIM pode resultar em mais fácil e rápida substituição de peças, cumprindo e otimizado uma gestão racionalizada ciclo de vida de ativos ao longo do tempo. 7D BIM proporciona processos para o gerenciamento de subcontratante / fornecedor, facilitando a manutenção durante todo o ciclo de vida da construção. Nesta etapa, ainda não muito usada no Brasil, é que se enquadra nova norma de desempenho para edificações, a NBR 15575.

Benefícios
Integração BIM com modelos de simulação 7D CAD otimiza gestão de ativos desde a concepção à demolição.

6a0115704f0347970b016304c1029f970d-800wi

Anúncios

Primeira norma de BIM no Brasil

Está em consulta nacional até o dia 18 de novembro a sétima parte da NBR 15965-7 – Sistema de Classificação da Informação da Construção: Informação da Construção, a primeira norma sobre o Building Information Modeling (BIM) desenvolvida no Brasil.

A nova normativa da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estabelece, por meio de 13 tabelas, termos padronizados e codificados para serem utilizados em projetos e estudos de viabilidade de uma construção, de modo que o uso do BIM seja feito de maneira confiável e sem perda de informações entre as diversas fases de planejamento e execução. O Sistema de Classificação das Informações pode ser usado por toda a indústria da construção civil, seja para o segmento de edificações ou para a infraestrutura e o setor industrial.

O objetivo da norma, de acordo com o coordenador da Comissão de Estudo Especial (CEE) 134 de Modelagem de Informação da Construção da ABNT, Wilton Catelani, é garantir que um usuário envolvido numa fase inicial de um empreendimento, ao utilizar os termos com a padronização estabelecida pela norma, passe informações perfeitamente entendíveis aos usuários envolvidos nas fases posteriores.

O conteúdo total da normativa foi planejado para ser desenvolvido e publicado em sete partes. As partes 1, 2 e 3 já foram publicadas e correspondem, respectivamente, aos conteúdos: ABNT NBR 15965-1:2011 – Classificação e Terminologia, que explica como o conteúdo foi planejado, inclusive a divisão da norma em sete partes; ABNT NBR 15965-2:2012 – Características dos Objetos; e ABNT NBR 15965-3:2014 – Processos da Construção Civil.

Ainda segundo Catelani, os impactos causados pela norma na construção civil incluirão, além da facilidade nos processos de planejamento de obras, a confiabilidade, a integridade e a continuidade das informações obtidas em diferentes fases do projeto, utilizadas por grupos de usuários distintos.

Parte das tabelas componentes da normativa já foi utilizada em projetos da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário (CCDI), que envolvem ainda a utilização de sistemas como SAP, Autodesk (Revit, Vault, BIM 360 Field), Oracle (Primavera e Hard Dollar) e Microsoft (Sharepoint) e prevê, inclusive, a utilização de tablets nas obras, para controlar a qualidade de serviços executados e fazer o gerenciamento de serviços subempreitados. As tabelas da ABNT foram utilizadas tanto na codificação dos componentes utilizados pela empresa em diversas das suas áreas (orçamento, planejamento, compras), como no desenvolvimento das Estruturas Analíticas de Projetos, que estruturam e embasam seus principais processos.

Clique aqui para acessar o projeto da norma e enviar sugestões à ABNT.

Fonte: Construnormas

Este post foi uma sugestão de Marcélio Farias.